O projeto Quebrando o Silêncio

Histórico do Projeto

Quebrando o Silêncio é um projeto educativo e de prevenção contra o abuso e a violência doméstica promovido anualmente pela Igreja Adventista do Sétimo Dia em oito países da América do Sul, (Argentina, Brasil, Bolívia, Chile, Equador, Paraguai, Peru e Uruguai) desde o ano de 2002.

A campanha se desenvolve durante todo o ano, mas uma das suas principais ações ocorre sempre no quarto sábado do mês de agosto. Este é o “Dia de ênfase contra o abuso e a violência”, quando ocorrem passeatas, fóruns, escola de pais, eventos de educação contra a violência e manifestações na América do Sul.

Todos os dias a mídia apresenta um quadro de violência assustador. Crianças, mulheres e idosos são as principais vítimas, Segundo a Organização Mundial de Saúde, a violência responde por aproximadamente 7% de todas as mortes de mulheres entre 15 e 44 anos no mundo. Em alguns países, até 69% das mulheres relatam terem sido agredidas fisicamente e até 47% declaram que sua primeira relação sexual foi forçada. Por isso, o projeto tem como objetivo prevenir e combater a violência contra crianças, mulheres e idosos, além de orientar as vítimas na busca de ajuda dos órgãos competentes, quebrando assim o ciclo de violência. A violência doméstica é nutrida pela ignorância. Assim, para combater esse mal é preciso trazê-lo a público, examiná-lo e dar a solução necessária. Os cidadãos em geral devem se tornar parte dessa solução e o primeiro passo é a prevenção, procurando alcançar todas as faixas etárias.

Objetivos

A Campanha Quebrando o Silêncio tem como objetivos:

  • Conscientizar a população em geral, em particular as crianças, mulheres e idosos sobre a importância de pôr um basta à violência, através do ensino de regras simples e eficazes de prevenção e sobrevivência ao abuso.
  • Orientar as famílias, pais e filhos, educadores e alunos sobre o assunto, levando esclarecimento quanto a seus direitos e alertando quanto à necessidade de quebrar o silêncio e buscar junto aos órgãos competentes o apoio necessário.
  • Promover a paz para um mundo melhor por meio da distribuição de panfletos, revistas e palestras, formando um padrão cultural de que a violência na família é inaceitável.
  • Resgatar os valores cristãos do amor e respeito ao próximo, fortalecendo as famílias, que é facilitadora da interiorização de valores.
  • Coibir abusadores.

Justificativa

Muito se tem falado de violência doméstica ultimamente. O governo, ONGs, instituições religiosas e empresas privadas estão se unindo para pôr fim a esse mal que assola a sociedade em todos os níveis. Notícias aterradoras têm deixado o mundo em comoção. Dentro e fora do Brasil, imagens da mídia chocam a população.

O abuso infantil, a violência contra a mulher e o abuso ao idoso abrangem grande parte da violência familiar e ocorrem justamente no lugar em que as pessoas deveriam se sentir mais seguras – seu próprio lar.

Proposta

  • A Campanha “Quebrando o Silêncio” tem o intuito de orientar as vítimas na busca de ajuda dos órgãos competentes, quebrando assim o ciclo da violência.
  • Mobilizar autoridades, educadores e educandos, pais e filhos a fim de sensibilizá-los acerca da problemática apresentada.

Materiais

Todo ano são produzidos diversos tipos de materiais, como: Revista Adulto,  Revista Infantil, Folders, Cartaz, Camiseta, Faixa, Outdoor, Adesivos, Banner, Vídeos e Apresentações de palestras.

Temas abordados nas campanhas:

  • Dizendo Não à violência
  • Eu quero Paz
  • Família, cuide, ame e proteja
  • Lições de Vida – Idosos
  • O amor é … Dicas
  • Paz para um mundo melhor
  • Quando o inesperado acontece
  • Seu filho e os perigos da internet
  • Bullying
  • Gente importante – Inclusão Social
  • Seu filho e os perigos da internet
  • Traumas da Violência, caminhos da superação

Ações

  • Passeatas: A campanha promove passeatas para distribuição de folhetos e revistas visando à informação e a conscientização da comunidade.
  • Palestras: Palestras são ministradas em colégios para pais professores e alunos com o intuito de alertar os mesmos a importância de quebrar o silêncio.
  • Ações Comunitárias: Ações comunitárias com apresentações musicais, teatrais e seminários são realizadas em praças, auditórios, shoppings e estádios.
  • Materiais: Foram distribuídas 5.636.404 Revistas, 16.897.015 panfletos e milhares DVDs. (até 2013)
  • maria aparecida de siqueira

    ola, somos uma ONG em Jacareí SP, e trabalhamos na prevenção da violencia, com palestras nos bairros, igrejas, associações, escolas, etc. Precisamos de publicações para distribuir. N]ao temos convenio com a Prefeitura que insiste em n]ao nos ajudar. Contamos com apoio de colaboradores, amigos e parentes. Precisamos enviar um projeto para um curso que vamos fazer na cidade com 50 mulheres. Como podemos enviar nosso projeto. O Curso é de Promotoras Legais Populares. ONG ESpaço Mulher. telef. 012-988120292.

  • Jeremias De Cristo Rafael

    gostei muito da ideia do vosso projeto e gostaria de receber um copia porque pretendo desenhar um projecto parecido no meu pais visto que os casos de violencia ainda nao merecem a devida atencao e nao sao devidamente dominados pela grande maioria da populacao. jeremias.ads2017@gmail.com seria de muita utilidade.

  • tamara

    Olá, achei incrível o trabalho de vocês você se gostaria de participar no voluntariado.
    Existe possibilidade?

  • tamara

    Olá, achei incrível o trabalho de vocês você se gostaria de participar no voluntariado.
    Existe possibilidade?

  • Ministério Geração Calebe

    Parabéns pelo excelente projeto, estamos à disposição para somar forças, nosso site
    http://www.maturidadeativa.org
    Nosso blog
    https://maturidadeativaconectados.blogspot.com.br/2017/06/violencia-contra-idosos-o-papel-da.html